Como melhorar o desempenho do Ubuntu!

Neste artigo, vou vou apresentar-lhe algumas dicas e truques para melhorar o desempenho do seu Ubuntu, que irá tornar seu sistema mais rápido e mais flexível

Neste artigo vou apresentar-lhes algumas dicas e truques para melhorar o desempenho do seu Ubuntu, tornando-o mais rápido e flexível. Você pode misturar e combinar as dicas de acordo com seu próprio sistema, mas elas realmente fazem mais diferença quando você começar do zero e realizá-las no momento da instalação do sistema.

Como melhorar o desempenho do Ubuntu!

O maior gargalo de dados, em qualquer computador, acontece sempre que o sistema move dados para dentro ou para fora do armazenamento no disco rígido. O foco aqui é a otimização de particionamento de disco, ativando os recursos do sistema que ajudam a manter as taxas de transferência de dados em alta e tornando mais eficiente a utilização do espaço em disco disponível.

Vamos supor que instalaremos o Ubuntu em um computador com um disco rígido grande e essa unidade é maior do que 250 GB. Também vamos supor que a máquina não possua UEFI, não possui inicialização segura ativada ou é um modelo mais antigo que não têm um desses recursos. Eu não vejo nenhuma vantagem em UEFI com Linux então eu desligo em minhas máquinas.

Os discos rígidos vêm em três tipos básicos nos dias de hoje: há unidades padrão de disco (HDD), “discos” de estado sólido (SSD) e unidades híbridas (SSHD). O SSHD  é uma combinação de SSD e HDD, mas você pode tratá-los como HDD padrão.

Particionando o disco

O Ubuntu possui o Ubiquity que pode dividir a nossa unidade automaticamente se escolher “apagar o disco e instalar o Ubuntu”. O instalador automático cria uma grande partição no início do espaço de unidade que contém todo o sistema, incluindo todos os arquivos de sistema, arquivos de inicialização e dados do usuário. Ele também cria uma partição lógica no final da unidade e o atribui como swap. Ele escolhe o tamanho da área de troca baseando na quantidade total de RAM no sistema e dando-lhe um pouco a mais de espaço, do que a quantidade de memória RAM em Megabytes.

Isto é tudo muito bom se nós só queremos uma instalação rápida e suja, mas o desempenho final será inferior ao ideal de desempenho e não vai nos permitir fazer algumas coisas interessantes, como clone da unidade, mover dados para uma partição maior, reinstalar o Ubuntu ou mudar para outra distribuição sem ter que recarregar nossos diretórios /home. Nós estamos buscando ter mais desempenho, então vamos escolher “mais opções” da lista de opções.

Instalação

Se a unidade já tem dados sobre ela, faça um backup. Queremos começar a partir do zero, então clique em “nova tabela de partições”. Isto irá remover as partições antigas e nos dará uma unidade limpa para trabalhar. Se esta é uma nova unidade, você pode receber um aviso perguntando que tipo de tabela de partição que você deseja usar. Vamos escolher MS-DOS MBR. De qualquer maneira, nós vamos acabar com uma entrada que diz “/dev/sda” e sob ele você vai ver “espaço livre” listados. Clique em “espaço livre” e uma ferramenta irá aparecer para que possamos adicionar a primeira partição.

A primeira partição que criamos vai depender de que tipo de disco que estamos usando. Se for um disco rígido ou SSHD, acrescentando esta partição extra irá ajudar a inicialização do sistema mais rápido. Se estamos usando um SSD, podemos ignorar esta etapa completamente.

Se estamos trabalhando com um HDD padrão ou SSHD então vamos alocar 512 MB de espaço, tornando-a uma partição primária, escolha ext2 no menu de sistema de arquivos e faça o ponto de montagem /boot. Você pode escolher o ponto de montagem a partir do menu lá também. Uma vez que a partição é criada, você vai vê-lo aparecer como “/dev/sda1“.

Essa primeira partição irá conter os arquivos do kernel Linux e do carregador de inicialização (grub). Colocá-los em uma partição própria irá garantir que o processo de inicialização seja mais rápido porque os arquivos necessários estão sempre bem na frente. Escolhendo o sistema de arquivos ext2 mais simples para esta partição significa uma taxa de leitura/gravação um pouco mais rápida já que não há journaling, como no ext4. Esta é uma pequena partição e só irá conter alguns arquivos, por isso é melhor mantê-la simples. Estas vantagens são encontrados somente com HDD ou SSHD. Em um SSD não faz nenhuma diferença, na memória flash não há diferença onde algo é armazenado, os tempos de acesso são sempre os mesmos.

Agora, clique em “espaço livre” de novo, e desta vez vamos criar a partição onde os arquivos de sistema do Linux e todos os nossos programas ficarão instalados. Quanto espaço que alocamos aqui vai depender do que queremos fazer com este computador: 15 GB é muito para um uso mais leve; se não instalar um monte de softwares ou se planejamos tê-lo instalado e funcionando com programas básicos. Se nós estamos planejando torna-lo um sistema com muitos softwares diferentes, editar vídeos ou jogar toneladas de jogos, podemos optar por fazer a partição “/” com cerca de 30 GB de espaço. Escolha o tamanho adequado e certifique-se a partição é primária. Queremos o sistema de arquivos ext4 e o ponto de montagem será /.

Em seguida, precisamos reservar algum espaço em disco para o sistema usar como memória virtual (swap). A área de swap é utilizado para uma série de coisas diferentes. O sistema pode gravar páginas de memória aqui para liberar RAM física para os mais ativos. A função de hibernação usa este espaço para armazenar uma imagem de tudo na RAM quando o computador é colocado nesse modo e alguns programas usam de forma independente para os seus próprios fins. Swap também pode ser usado quando há uma falha no sistema grave como um espaço de despejo de memória. Isso significa que seria possível recuperar informações de um sistema que não inicializa e descobrir o que deu errado.

A quantidade de swap a ser usada varia de acordo com a quantidade de RAM (embora haja uma certa polêmica sobre isso). Como padrão aqui atribuiremos de swap um pouco mais de RAM que o sistema possui. Se você possui, por exemplo, 4 GB de RAM recomendo cerca de 4100 MB de swap.

Mais uma vez, vamos fazer esta partição primária e escolher “área de troca (swap)” no menu do sistema de arquivos. Não há necessidade de definir um ponto de montagem aqui (ele é automaticamente atribuído a swap). Falaremos mais sobre troca mais tarde…

Finalmente, chegamos à última partição no nosso sistema, a partição /home onde ficam nossas configurações e arquivos pessoais. Para ela podemos acrescentar todo o espaço restante. Por costume faça uma partição primária, por uma questão de simplicidade. Poderíamos optar por torná-la uma partição lógica se pensamos em redimensioná-la mais tarde e adicionar outra partição para o sistema. O sistema de particionamento MBR só vai permitir quatro partições primárias no total por isso, se nós criamos tudo o que falei até este ponto, em seguida, fazer a partição primária /home significará que a tabela de partição seja bloqueada para novas partições.. Vamos selecionar ext4 para o sistema de arquivos e certifique-se de montá-la em /home.

A divisão agora está completa. O instalador irá confirmá-la, apresentando-nos com uma tabela de todas as partições que criamos e se tudo parece certo, podemos continuar com a instalação como de costume.

Antes de passarmos para outros ajustes, é importante notar que nós ganhamos algumas vantagens realmente agradáveis, colocando a área de swap entre / e /home no disco. Primeiro, ele vai fazer o sistema mais rápido deveria começar a usar swap em um disco rígido ou SSHD porque a cabeça leitora do disco não terá que ir muito longe para encontrá-la, porque está bem no meio dos dados mais utilizados no disco. Se fosse no início ou no final da unidade, isso significaria um grande deslocamento. Com um SSD, o local das partições não importa.

Além disso, temos /home em sua própria partição. Isso significa que podemos reinstalar o Ubuntu ou mudar para outra distribuição GNU/Linux sem ter que recarregar tudo. Apenas reutilizar as partições durante a instalação e verificar se você não pediu ao instalador para formatar a pasta /home. Quando ele inicia, seus arquivos e configurações todas ainda estarão lá e tudo que você tem a fazer é reinstalar qualquer software que você adicionou ao sistema. Legal né?

Ativar cache de escrita

Uma vez que o sistema está instalado e funcionando, podemos obter tempos de acesso mais rápidos usando o utilitário de disco para permitir cache de escrita no disco rígido. O Ubuntu não permite isso por padrão, porque é um pouco arriscado para sistemas com um monte de dados entrando e saindo o tempo todo, como em servidores de arquivos. O sistema de desktop lê e grava dados em curtas e intensas e, permitir ao sistema “pendurar” os dados a serem gravados no disco rígido na memória RAM e, em seguida, escrevê-lo quando tudo “se acalma”, pode acelerar as coisas drasticamente.

Muitos programas como navegadores web e processadores de texto tendem a escrever um monte de arquivos quando eles carregam ou enquanto eles estão funcionando.

Os discos rígidos podem ler ou escrever, mas não os dois ao mesmo tempo e com cache de escrita ligado, a operação de leitura do disco terá prioridade. Todo o sistema para, até que todos os dados que não estão escritos sejam escritos. Claro, esta é a maneira mais segura de fazer as coisas, mas pode ser muito mais lento, especialmente quando o sistema está inicializando, carregar programas e escrever registros, tudo ao mesmo tempo. O risco aqui é que o sistema vai perder o poder, enquanto houver dados na memória que não foram escrito ainda e que pode causar perda de dados ou arquivos corrompidos. Na prática, este é não é um problema real para o usuários de desktop. Os laptops têm baterias e uma falha de energia súbita é improvável.



Para habilitar o cache de gravação em suas unidades, basta abrir o “Utilitário de discos”, selecionar o seu disco e em seguida clicar no botão com três riscos no canto superior direito, depois disso “Configurações do disco”, você também pode usar o atalho “Ctrl+E” após selecionar o disco. Selecione a aba “Cache de escrita” e habilite. Feito isso clique no “OK”.

Agora, reinicie o sistema e vamos ver uma grande melhoria quando se trata de quanto tempo o sistema demora para iniciar, especialmente se está usando um HDD padrão.

Devemos ativar o cache de escrita em um SSD? Sim. Enquanto SSDs são muito rápido em comparação com HDDs, eles ainda não são tão rápido quanto RAM do sistema.

Ajuste de paginação (swappiness)

O Ubuntu vem com o swappiness ajustado a um nível de 60. Há uma série de fatores que entram em swappiness, mas uma boa maneira de pensar na escala swappiness é em termos de quanta memória RAM física o sistema irá utilizar antes de começar a trocar. A escala é de 0 a 100 e por isso, se temos que definir a 60, então isso significa que o sistema terá usado 40 por cento da RAM disponível antes de começar a usar a swap. Um número mais baixo significa que o sistema irá ficar com memória física e preenchê-la mais antes de começar a utilizar a swap. Assim, se definir esse número para 10 ou 15, em seguida, o sistema terá que ter pouca memória RAM disponível antes de utilizar a swap e isso é o que quereremos fazer em um sistema desktop.

Para alterar o swappiness, devemos editar um arquivo chamado sysctl.conf no diretório /etc. Este arquivo contém definições de configuração para o próprio kernel Linux.

Para editar este arquivo
sudo gedit /etc/sysctl.conf
Desça até a parte inferior do arquivo com as teclas de seta e, em seguida, adicione esta linha.
vm.swappiness = 15


Salve as alterações e reinicie o sistema para que o novo nível swappiness tenha efeito. Para o verdadeiramente preguiçoso, aqui está um comando de uma linha que vai fazer isso tudo de uma só vez.
sudo bash -c "echo 'vm.swappiness = 15' >> /etc/sysctl.conf"

Mantendo o swappines no mínimo vai significar HDDs mais rápidos e também limites escrever ciclos em SSDs. Limitando os seus ciclos de escrita no SSD vai ajudar a prolongar a vida da sua unidade.

Uma última nota sobre a swap: Se você tem um sistema com grande quantidade de RAM, você pode achar que é incomodo dedicar um monte de espaço do disco para swap quando o sistema provavelmente não vai usá-la muitas vezes. Se você não se preocupa com hibernando na máquina ou nunca vai solucionar despejo de memória e falha do sistema, você pode optar por fazer a swap muito menor. Você pode definir tão pouco como 2 GBs mas não omiti-lo totalmente. Você precisa de um pouco de espaço de troca.

Divirta-se!

COMENTÁRIOS

Nome

.net Foundation,1,1. TheNewBoston,1,2048,1,32 bits,1,3D,5,4.8.5,1,4MLinux,5,4MLinux 20.0,1,4MLinux 21.0,1,4MParted,1,4MParted 20.0,1,4MRecover,2,64 bits,1,Aaron Swartz,1,Acessibilidade,3,Acesso Remoto,1,Administração,1,Adobe,2,Adobeair,2,Aegisub,1,Agenda,1,AI,1,AIDE,1,AKER,1,Alien,1,Alpha,1,alphaOS,1,Alpine Linux,1,ALT Linux,1,Alternativos,3,Amazon,1,AMD,5,Anatel,1,Android,49,Android 6.0,1,Android 6.0.1,1,Android 7.1,1,Android 7.1 Nougat,1,Android Marshmallow,1,Android Studio,2,Andromeda OS,1,AngryIPScanner,1,Antergos,2,Antivírus,3,Antivirus Live CD,1,antiX,1,Apache,2,Apachetop,1,Aplicativos,2,Apostilas,5,App Grid,1,Apple,8,Applet,4,Apport,1,Apps Android,2,ApricityOS,2,APT,5,Apt-Fast,1,Aptik,1,Arch Linux,36,Arch Linux 2016.11.01,1,ArchBang,1,Archey,1,ArchStrike,1,Arduíno,1,ArduPilot,1,Artes Gráficas,1,Artigo,16,Artigos,147,Assembly Language,1,Asterisk,1,Atheros,1,Atom,4,Atraci,1,Audacity,1,Audio Recorder,1,Aulas Gráficas,1,Auto-apt,1,AutoCAD,3,Avidemux,1,Avisos,11,AWS,1,Azure,1,Backdoor,1,Backup,2,BakAndImgCD,1,BananaPi,1,Banco de dados,1,Banda Larga,1,Bash,1,Bateria,2,BDC,1,Bio-Linux,1,BIOS,4,Birdfont,1,Bitcoin,3,BitLocker,1,Bitorrent,2,BitSight,1,BitTorrent Sync,1,Black Arch Linux,3,Black Lab Linux,1,Black Lab Linux 8.0,1,blackPanther,1,Blackphone,1,Bleachbit,2,Blender,2,Blender Foundation,1,BloatWare,1,Bloqueio,1,Bluestar Linux,1,Bodhi linux,5,Bodhi Linux 4.0.0,1,Boot,3,Bootavel,1,Boston Globe,1,Botão Hibernar,1,Botnet,1,BQ Aquaris M10,1,Braille,1,Brasil,2,Bricks,1,BRL-CAD,1,Browser,1,Brute Force,1,BSD,9,BSD Games,1,BSDO,1,Btrfs,1,Budgie,3,budgie-remix,1,Bug,1,Build Linux,1,Buscador,2,BusenLabs,1,Businness Intelligence,1,C,1,C#,1,C++,1,Café com,2,Caixa Econômica,1,Caledonia,1,Calibre,1,Campus Party,2,Canaima,1,Canary,1,Canonical,36,Canonical.Ubuntu,9,Cartuchos,3,Celestia,1,Censura,1,CentOS,13,CentOS 6,1,CentOS 7,1,Central de Programas,1,Chakra,4,Chalet OS,1,Choqok,1,Chrome,1,Chrome 54,1,Chrome Beta,1,Chrome Canary,1,Chrome Dev,1,Chrome OS,2,Chromebooks,2,Chromecast,2,Chromecast Ultra,2,Chromium,1,CIA,2,Cinnamon,9,Cinnamon 3.2,5,Cinnamon 3.2.1,3,Cinnamon 3.2.2,1,Cisco,1,Cisco Packet Tracer,1,ClamAV,1,ClamTK,1,ClassicMenu Indicator,2,Clement Lefebvre,2,Cliente Blog,1,Cliente e-mail,3,Cliente FTP,1,Cliente Git,2,ClipGrab,1,Clonezilla,1,Cloud,3,CMS,2,COBOL,1,Código Aberto,2,Collabora,1,Comandos,7,Comandos Terminal,41,Como Corrigir erro,5,Compactação,4,Compiz,1,Complementos,1,Computador,4,Conhecimento,1,Consulta Publica,1,Conversores,4,Converter,3,Cookies,1,Coreia do Norte,1,CoreOS,1,Corrigir Erros,9,Corrupção,1,CPU,2,Crackers,2,Crackle,1,CreativeCopias,4,CriaDEB,1,Criptografia,4,CrunchBang,1,CSS,1,Cub Linux,1,Cuba,1,CUPS,3,Curlew,1,Curso em Vídeo,2,Cyanogen,2,CyanogenMod,2,CyanogenMod 14.1,1,Damn Vulnerable Linux,1,Darktable,1,DBeaver,1,DD,2,DDoS,6,Ddrescue-GUI,2,DeadBeef,1,DEB,6,Debian,136,Debian 8,1,Debian 9,5,Debian 9 Stretch,2,Debian Stretch,2,Debian Xbluebuntu,1,Deepin Software Center,1,Deficientes,1,DEFT Linux,1,Delaboratory,1,Dell,1,Derek Banas,1,Descompactação,3,Desempenho,2,Desenvolvimento,15,Desktop,3,Detox,1,Deus Ex,2,Dev,1,Device Driver Manager,1,DHCP,1,DIA,1,Dicas,503,Dilma,1,Directx,1,Dirty COW,2,Disco Rígido,2,Disney,2,Distribuições Linux,22,DJ,1,Django,1,dmicode,1,Dnf,1,DNS,3,Docker,3,DOS,1,Downloads,4,dpkg,1,DragonBoard 410c,1,Drivers,7,Drones,1,Dropbox,1,Dual Boot,1,Duzeru,1,Dyn,2,Easyimagesizer,1,eBook,3,Economia Bateria,1,Edge,1,Editor de áudio,1,Editor de código,3,Editor de Fontes,1,Editor de imagens,11,Editor de Legendas,1,Editor de Vídeo,3,Edubuntu,1,EducatuX,1,Edward Snowden,7,Efeitos,1,Elemental,1,ElementaryOS,23,Elive,1,ELRepo,1,Embarcados,1,Emby,1,Emmabuntüs,3,emmbx,1,Empacotamento,2,Emprego,5,Emuladores,2,End Of The Mine,1,Endian Firewall,1,Endless,4,Engenharia Reversa,1,Engenharia Social,1,Enlightenment,1,Enpass,1,Entangle,1,Epic Games,1,Epidemic,2,Erros,1,eSpeak,1,Espionagem,2,Estados Unidos,1,Etsy,1,EUA,8,Eventos,11,eXcript,1,ExTiX,1,ExTiX 16.5,1,Exton,1,Exton|Defender SRS,1,Exton|OS,1,Exton|OS Light Build 161021,1,Facebook,8,Facebook Messenger,2,FBI,2,Fedora,95,Fedora 23,1,Fedora 24,4,Fedora 25,8,Fedora 25 Beta,1,Fedora Game Spin,1,Fedora Spins,1,Feed,1,Feral Interactive,2,FFmpeg,2,FileZilla,3,Firefox,9,Firefox Developer Edition,1,FirefoxOS,1,Firewall,3,Firmware,1,Fish,1,FISL,5,Flash Player,1,Flatpak,1,FlightGear,1,Flowblade,1,Fluxbox,1,FocusWritter,1,Fontes Microsoft,1,Fora do ar,1,Forense,1,Fortress Legends,1,FOSS,3,Fotos,1,Foxit Reader,2,Fractgen,1,Franquia,1,FreeBSD,7,FreeBSD 11.0,1,FreeCAD,1,Freenas,2,Fritzing,1,Frontend,1,FrostWire,2,Frugalware,1,FSearch,1,FSF,7,FSlint,1,FTP,4,Fuchsia,2,Fujitso,1,Funcionamento,1,Gameplay,3,Games,39,Gazebo,1,GCC,1,GCC 5.3.0,2,Geary,1,Gentoo,3,Gerenciador de Download,2,Gespeaker,1,gFTP,2,Ghost Push,1,GhostBSD,1,Giada,1,Gimp,6,Git,2,Git 2.8.4,1,GitHub,3,Gmail,2,GNOME,13,GNOME 3.22,3,GNOME 3.22.1,1,GNOME 3.22.2,1,GNOME 3.23.1,1,GNOME 3.24,1,Gnome Shell Elegance Colors,1,GNU,5,GNU/Hurd,1,GNU/Linux,544,GNU/Linux-libre,4,Go,2,GoDaddy,1,Goobuntu,1,Google,28,Google Calendar Indicator,1,Google Chrome,8,Google Chrome 54,1,Google Chrome 55,1,Google Chromium,1,Google Home,1,Google Pixel,2,Google Pixel XL,2,Google Play,1,Gooligan,1,GParted,3,GPast,1,GPL,1,GPS,1,Gravadores,2,Greenbone,1,Groovy,1,GRUB,4,Grub Customizer,2,Grupo Telegram,1,GSCAN2PDF,2,GSoC,1,GTK,2,gtkdialog,1,Guias,5,GuixSD,1,Hackers,26,Hacking,4,Haguichi,1,Hamachi,3,HandyLinux,1,Hannah Montana,1,HardenedBSD,1,Hardware,3,Hardware Livre,2,Haters,1,Hawaii,1,HDD,1,HDRMerge,1,Heartbleed,1,Heindall,1,Hexy,1,Hibernar,1,Honeytraps,1,Hospedagem,1,hostname,1,Hotshots,1,HP,6,HPLIP,4,HTML,1,Humble Bundle,1,Hydra,1,IBM,4,ícones,1,ICReach,1,ICS SIEM,1,IDE,1,Ifconfig,2,IFTO,1,IFTTT,1,ImageGate,1,ImagePlay,1,Impressoras,10,Indicator Netspeed,1,Inicialização do sistema,1,Inkscape,3,Instalar,3,Integridade,1,Intel,5,Intel Connected,1,Intel Graphics Installer,1,Inteligência Artificial,1,Internet,2,Internet das coisas,3,Internet Explorer,1,Inxi,1,iOS,3,iOS 10,1,IP,1,IPFire,1,iPhone,2,Iptables,1,IPTraf,1,Ipv4,1,Ipv6,2,iRobot Create,1,ISO,2,ISO 8859-1,1,iXSystem,1,JASmine,1,Java,5,Java Oracle,2,JavaScript,1,Jerry Bezencon,1,Jitsi,2,JMicron JMC250,1,Jogos,11,John McAfee,1,John The Ripper,1,Jono Bacon,1,Joomla,5,JS-01,1,Juliette Taka Belin,1,JWM,1,Kaiana,2,Kakoune,1,Kali Linux,2,KaOS,3,KaOS 2016.11,2,Karma,1,Kate,1,KDE,21,KDE Connect,1,Kde neon,1,KDE Plasma,6,KDE Plasma 5.10,1,KDE Plasma 5.11,1,KDE Plasma 5.12,1,KDE Plasma 5.13,1,KDE Plasma 5.14,1,KDE Plasma 5.7,1,KDE Plasma 5.8,3,KDE Plasma 5.8 LTS,1,KDE Plasma 5.9,1,kdenlive,1,KeePassX,1,Kernel,106,Kernel Linux,45,Kernel Linux 4.8,2,kernel linux 4.8.5,1,kernel linux 4.8.6,2,kernel linux 4.8.8,1,Kernel Linux 4.8.9,1,Kernel Linux 4.9-rc6,1,kernel Linux 4.4,12,kernel Linux 4.4.19,1,kernel Linux 4.4.28.,1,kernel linux 4.4.29,2,kernel linux 4.4.30,2,Kernel Linux 4.4.31,1,Kernel Linux 4.4.32,2,Kernel Linux 4.4.34,3,Kernel Linux 4.4.35,1,Kernel Linux 4.7,1,kernel linux 4.8,4,Kernel Linux 4.8.10,2,Kernel Linux 4.8.11,1,kernel Linux 4.8.6,1,kernel Linux 4.8.7,2,Kernel Linux 4.8.8,2,kernel linux 4.9,4,Kernel Linux 4.9-rc4,1,Kernel Linux 4.9-rc5,1,Kernel Linux 4.9-rc7,1,Kernel Linux-Libre 4.4,1,KID3,1,Kodi,2,KolibriOS,1,Komodo Edit,1,Komodo Edit 10.1,1,Kotlin,1,Krita,1,Krop,1,Kryptowire,1,Ksplice,1,Kubuntu,3,Kubuntu 16.10,1,LAMP,1,Lançamento.,1,Launchpad,1,Leap Day,1,Leitor eBook,1,LeJOS,1,Lenovo,3,Lentes Amazon,1,Let's Encrypt,1,LGBT,3,Liberdade,1,Libre,1,Libreboot,3,LibreCAD,3,LibreOffice,22,LibreOffice 5.1,1,LibreOffice 5.2,1,LibreOffice 5.2.3,1,LibreOffice 5.3,4,LibreOffice 5.3.0,1,LibreOffice 5.3.0 Beta,1,LibreOffice Calc,1,LibreOffice Kit Plus,1,Liferea,1,Lightbeam,1,LightDM,1,Lightworks,3,Lili USB,1,LinConnect,1,Linguagem C,1,LinkedIn,2,Linphone,1,Linus Torvalds,9,Linux,168,Linux AIO,1,Linux Foundation,6,Linux Journey,1,Linux Kernel,34,Linux Kernel 4.4.31,1,Linux Kernel 4.4.32,2,Linux Kernel 4.4.33,1,Linux Kernel 4.8,1,linux kernel 4.8.7,1,Linux Kernel 4.8.8,2,Linux Kernel 4.8.9,1,Linux Lite,2,Linux Lite 3.2,1,Linux Mint,133,Linux Mint 18.1,4,Linux-Libre,1,LinuxConsole,1,linuxcounter,1,Live CD,1,Livre Labs,2,Livros,1,LM18,1,Loiane Groner,1,Loja,2,Lollypop,1,Looke,1,LPI,5,LUA,2,Lubuntu,5,Lubuntu 16.10,1,Lucidor,1,Lumina,1,LVM,2,LXLE,1,LXQT,1,Mac,3,Mac Address,1,Mac OS X,2,MacBook,1,MacBook Pro,1,Macbuntu Transformation Pack,1,MacOS X,13,MacOs-Linux,1,MacUbuntu,2,Mad Max,2,MADRUGUEDS,1,Madruguedsbr,9,Mageia,20,Magic Device Tool,1,magic-device-tool,2,Mala Direta,1,Malware,8,Manjaro,14,Manjaro 16.10,2,Manjaro 16.10 Fringilla,2,Manjaro 16.10.2,1,Manjaro Fringilla,2,Manjaro Linux Gaming 16.06,1,Mantra-OS,1,Manuais,2,Marius Quabeck,1,Maru OS,3,MaruOS,2,Mate,1,Maui Linux,2,McAfee,1,MDM,1,Meadow,1,Meizu PRO 5 Ubuntu Edition,1,Memristor,1,Mensageiro,2,Mercado,1,Messenger,1,Microsoft,26,Microsoft Azure,1,Microsoft Silverlight,2,Microsoft Solitaire Collection,1,Microsoft Surface Studio,2,Midori,1,Migração Windows para Linux,1,Min Browser,1,MiniTube,1,Minix,2,Mirai,1,Mixxx,1,MKV,2,MKVToolnix,1,Moksha,1,Moksha 0.2.1,1,Monitoramento de rede,1,Moon Buggy,1,MORSE,1,Mouse,1,Mozilla,9,MRTG,1,MSLinux,1,Multiload Indicator,1,Mycroft,3,Mysql,3,Mythbuntu,1,Mythbuntu Linux,1,MythTV,4,NAS,1,NASA,1,Navegadores,11,NeocoreGames,1,Neptune,2,Nessus,1,Netbook,1,NetBSD,1,NetBSD Project,1,Netflix,1,Netflix Desktop,1,Nethack,1,NetKit,1,NetMovies,1,Netrunner,1,Netrunner Desktop,1,Netrunner Desktop 16.09,1,Netrunner Desktop 16.09 Avalon,1,Network Manager,1,NetworkMiner,2,Neverball,1,New York Times,1,Ninvaders,1,Nmap,5,NodeJS,2,Nomacs,1,Nootka,1,nOS,1,Notebook,4,Notepad,1,Notepadqq,1,Notícias,552,NotifyOSD,1,Novidades,1,NSA,14,NST,1,Nudoku,1,Num Lock,1,Nvidia,7,Nylas N1,1,Objective-C,1,Ochdownloader,1,ODF,1,Office,1,OGMRip,1,Oldflix,1,Omega2,1,OmniROM,1,OneOps,1,OnlyOffice,1,Open Broadcaster,1,Open Source,24,Open Source Robotics Foundation,1,Open365,2,Openbox,1,OpenBSD,2,OpenDesk,1,openMandriva,11,OpenOffice,1,OpenPilot,1,OpenPrinting,1,OpenSCAD,1,OpenShot,1,OpenSSH,1,openSUSE,81,openSUSE 42.2,3,openSUSE Factory,1,openSUSE Leap,4,openSUSE Leap 42.2,4,openSUSE Tumbleweed,2,OpenSwitch,1,OpenTTD,1,OpenVas,1,Opera,4,Opera 40,1,Opera 41,1,Opera Browser,5,Opinião,19,Oracle,2,Oranchelo,1,Organizadores,1,Orocos,1,OsoLinux,1,Otimizações,2,Outfolded,1,OWASP,1,owncloud,2,pacman,3,Pacotes,4,Paintown,1,Pale Moon,2,pandoc,1,Papel de parede,2,Paperhouses,1,Parabola,1,Paramount Pictures,1,Parrot Security 3.2,1,Parrot Security OS,3,Parsix,1,Parted Magic,1,Parted Magic 2016_10_18,1,PC-BSD,1,PCLinuxOS,1,PDC,1,PDF,10,PearOS,1,PeaZip,2,Pen Drive,2,Pendrive,3,Pentest,3,Pentoo,2,PeppermintOS,1,Perl,1,Personalização,1,Perspectiva,1,Pesquisa,1,pfSense,2,Phoenix Os,2,Photoqt,1,PHP,2,Picapy,1,Picasa,1,PicasaWeb,1,Pidora,1,Pipe,1,Pipelight,3,Pirataria,2,Pitivi,1,Plank,1,Plasma,1,Play Linux,1,Play Store,1,Player,4,PlayOnLinux,2,PlayStation,2,Plugins,1,Point Linux,1,Poison Tap,1,Pokémon GO,1,Poker,1,PokerTH,1,Porteus Kiosk,1,Poseidon Linux,1,PotiCon,1,PotiLivre,1,PowerPC,1,PowerPoint,1,PowerShell,3,PPA,40,PPSSPP,1,Pré-FISL,1,Prelink,1,Preload,2,Prioridades,1,Privacidade,5,Processadores,3,Processos,1,Produtividade,3,Profile Sync,1,Profissional de informática,1,Proftpd,2,Programação,23,Programação Funcional,1,ProgrammingKnowledge,1,Project CARS,1,ProjectLibre,1,Projeto Fedora,3,Projetos,2,Prozilla,1,Puzzle,1,Python,12,Python 3,1,Q4OS,2,QCAD,2,QEMU,2,QGifer,1,QGIS.,1,Qt,3,Quelitu,1,quoted,1,QupZilla,2,R.,1,RacnherOS,1,RadarCat,1,Ragentek Group,1,RAID,1,RAM,2,Ransomware,4,Raspberry Pi 2,1,Raspberry Pi 3,1,RaspberryPi,9,RaspberryPi Zero,2,RaspberryPi2,4,RaspberryPi3,3,Raspbian,1,RaspEX,1,RaspEX 161019,1,RaspEX Build 161019,1,RawTherapee,1,RazorSQL,2,ReactOS,3,ReactOS 0.4.3,2,Rebellin,1,Recife,1,Recuperação de dados,4,Red Hat,10,Red Hat Enterprise Linux,3,Red Hat Enterprise Linux 7.3,1,Redes,2,Reflector,1,Relatórios,1,Release Candidate,5,Release Candidate 2,1,Relógio,1,Remasters,1,Remix OS,3,RemoteBox,2,repositórios,1,Requisitos,1,Rescatux,1,Reset,1,Restauração do sistema,1,Review,17,Rexloader,1,RHEL,2,Rhythmbox,1,Richard Stallman,3,Rigs of Rogs,1,Ripadores,1,ROADSEC,1,Robô,5,Robot Finds Kitten,1,Robótica,1,Rock,1,Rocket League,1,Rolling Release,1,Rolling Sky,1,ROM,1,ROOT,2,ROS,1,Rosa,1,Rosa Linux,3,RPM,8,RSS,1,Ruby,1,Rule41,1,Rússia,1,Rust,1,Sabayon,2,Sabayon 16.11,1,Safe RM,1,SafeEyes,1,Sailfish OS,2,SalentOS,1,Salix,4,Salix Xfce 14.2,1,Salix Xfce 14.2 GNU/Linux,1,Salix Xfce 14.2 Live Edition RC1,1,Samba,5,Samsung,3,Samsung Modelo M2070W,1,Samy Kamkar,1,Sarg,2,ScreenSaver,1,Script,2,SDK,1,Segurança,70,SELKS,1,SempreUPdate,11,Senhas,3,Sensor,1,Serena,1,Servidores,2,Shanghai Adups Technology,1,Shell,4,ShellScript,4,Shellshock,1,Shopify,1,Shotcut,1,SimpleScreenRecorder,3,SimplicityLinux,1,Simuladores,4,SIS,1,Sistema Operacional,29,Sistemas Embarcados,1,Sitecake,1,Six!,1,Skype,5,Skype 1.13,1,Slackware,5,Slackware 14.2,2,Slayaway Camp,1,slocate,1,SlowmoVideo,1,Smart TV,1,Smartphone,8,Smilla Enlarger,1,Snappy,1,SniffJoke,1,Software,2,Software Livre,23,Software Proprietário,3,Solus,3,Solus Mate,1,SolveSpace,1,Sonar,1,Sony,2,Sparki,1,Sparky Linux,1,SparkyLinux,1,SparkyLinux GameOver,1,Spotify,1,SQL Server,1,Squid,3,Stanford,1,Star Wars,1,STD,1,Steam,8,Steam Link,1,SteamOS,5,SteamOS 2.0,1,Stellarium,1,Stellarium 0.15,1,Stellarium 0.15.0,1,Stoq,1,Streaming,1,StreamStudio,1,Stretch,1,String,1,sudo,2,Suíte de Escritório,1,Superaquecimento,1,Superb Mini Server,1,SuperTux,1,SuperTuxKart,1,Surface Book,1,Surface Studio,2,Surface Studio i7,1,SUSE,1,SUSE Studio,1,Sweet Home 3D,1,Swift,2,SymphonyOS,1,Synaptic,1,Syntax error,1,Systemback,1,SystemD,1,T50,1,TAE,1,Tails,6,Tails 2.7,1,Tails 3.0,1,Tails 3.0~alpha1,1,TCC,2,TDF,1,TeamViewer,2,Telegram,6,Temas,7,Terminal,6,Testes de penetração,2,The Document Foundation,1,The Linux Foundation,2,Thermald,1,Thunderbird,1,TimeKpr,1,Timeline,1,TimeShift,1,Tiny Core,1,TinyCore,1,Tixati,1,Tizen,1,TLP,1,TODO,1,TOMAHAWK,1,Toners,2,TOR,2,Tor Browser,10,Tor Onion,1,Torrent,5,Touchpad Indicator,1,TPP,1,Travamentos,1,Treehouse,1,Trojan,3,Troubleshooting,1,TrueOS,1,Tumbleweed,1,Turnkey Linux,1,Turtlebot,1,Tutoriais,114,TuxMath,1,TV,3,TV-Maxe,2,Twitter,2,UberStudent,1,Ubuntu,329,Ubuntu 12.04,2,Ubuntu 14.04,2,Ubuntu 16.04,21,Ubuntu 16.04.1,1,Ubuntu 16.10,18,Ubuntu 17.04,2,Ubuntu After Install,2,Ubuntu Budgie,1,Ubuntu Budgie Remix,2,Ubuntu Budgie Remix 16.10,1,Ubuntu Christian Edition,1,Ubuntu Core,1,Ubuntu DesktopPack,1,Ubuntu Dual Boot Touch,1,Ubuntu Edge,1,Ubuntu GamePack,1,Ubuntu Gnome,5,Ubuntu GNOME 16.10,1,Ubuntu Kylin,1,Ubuntu Mate,2,Ubuntu Mate 16.04,1,Ubuntu MATE 16.10,2,Ubuntu Satanic Edition,1,Ubuntu Server,2,Ubuntu Snap,9,Ubuntu Snappy Core,1,Ubuntu Snappy Core 16,1,Ubuntu Touch,7,Ubuntu TV,1,ubuntu-xboxdrv,1,UbuntuBSD,2,Udisks Indicator,1,Unity,11,Unity 8,2,Univention Corporate Server,1,Universidade,1,Unix,4,Unsettings,1,Upgrade,4,USB KILL,1,UTF8,1,uTorrent,6,V-REP,1,Valve,1,Variety,1,VBA-M,1,VeltOS,1,Vendetta,1,Verizon,3,Viber,2,Vídeos,68,Videos On Demand,1,Vigilância,1,Vim,2,Vim 8.0,1,Vindows,1,Vindows Locker,1,Vine Linux,1,Virtual Box Guest Addons,1,VirtualBox,4,Vírus,1,Visual Basic .NET,1,VivaoLinux,1,VLC,2,VLC 360,1,VMware,4,VMware Player,2,Volatility Framework,1,Voyager GNU/Linux,1,VPN,2,VSIDO,1,VueScan,1,Vulkan,1,Vuze,1,w3af,1,Wallch,1,Walmart,1,wattOS,2,Web,1,WebCam Studio,1,Webconverger,1,Webmin,1,WebODF,1,Western Digital,1,Wget,2,Whatsapp,1,WHDD,1,Whisker Menu,1,White Noise 2,1,Wi-Fi,3,Wifi,6,Wifislax,1,Wikihouse,1,Wikileaks,3,Windows,34,Windows 10,2,Windows 2000,1,Windows 2003,1,Windows NT,1,Windows NT4,1,Windows Phone,1,Windows XP,1,Windows-TuneUp,1,Wine,8,Wine 1.9.23,1,Wine Staging,1,Wireshark,2,Worms,1,Xbox,2,XDM,1,Xenial Xerus,1,Xfce,9,Xfdashboard,1,XiX,1,XnConvert,3,XOR DDoS,1,xpad,1,Xplanetfx,1,XScreenSaver,1,Xtreme Download Manager,1,Xubuntu,14,Xubuntu 16.10,1,Y PPA Manager,3,Yahoo,4,Yahoo Mail,4,Yakkety Yak,4,Yandex Browser,1,yaourt,1,Yout,1,YouTube,3,Zabbix,1,Zbackup,1,Zbigniew Konojacki,1,Zenwalk,1,Zesty Zapus,2,ZevenOS,1,ZFS,1,Zorin Desktop 2.0,1,Zorin OS,1,Zorin OS 12,1,Zotero,1,Zram,1,
ltr
item
SempreUPdate: Como melhorar o desempenho do Ubuntu!
Como melhorar o desempenho do Ubuntu!
Neste artigo, vou vou apresentar-lhe algumas dicas e truques para melhorar o desempenho do seu Ubuntu, que irá tornar seu sistema mais rápido e mais flexível
https://3.bp.blogspot.com/-RNJn04z1EA8/V3vYODZBPQI/AAAAAAAAAfI/zdmlt17rOfscv0gNqWBStJlK9WyUULQ6ACLcB/s640/ubuntu.jpeg
https://3.bp.blogspot.com/-RNJn04z1EA8/V3vYODZBPQI/AAAAAAAAAfI/zdmlt17rOfscv0gNqWBStJlK9WyUULQ6ACLcB/s72-c/ubuntu.jpeg
SempreUPdate
http://www.sempreupdate.com.br/2016/07/como-melhorar-o-desempenho-do-ubuntu.html
http://www.sempreupdate.com.br/
http://www.sempreupdate.com.br/
http://www.sempreupdate.com.br/2016/07/como-melhorar-o-desempenho-do-ubuntu.html
true
4871636227574760232
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrado nenhum post VER TUDO Leia Mais Responder Cancelar Resposta Apagar Por Home PÁGINAS POSTAGENS Ver tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ MARCADOR ARQUIVO BUSCAR TODOS AS POSTAGENS Não encontramos nada com a palavra digitada Voltar para Home Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 meses atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Clique aqui para copiar o código Clique aqui para copiar o código Código copiado para área de transferência Não é possível copiar os códigos/textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C no Mac) para copiar