Menu Right

Top Social Icons

Notícias

Dicas

Vídeos

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

Notícias

Últimas postagens

Dicas

Tutoriais/Cursos

Artigos

Kernel

26/09/16

Como instalar o KDE Plasma 5.6 no Ubuntu, Debian, Linux Mint, Fedora, openSUSE, CentOS e RHEL!

Como instalar o KDE Plasma 5.6 in Ubuntu, Debian, Linux Mint, Fedora, openSUSE, CentOS e RHEL!

O KDE Plasma 5.6 é um ambiente que por algum tempo ficou sendo observado por toda comunidade, pois é, agora ele promete ser mais leve que suas versões anteriores pois ele foi escrito na famosa linguagem Qt em sua versão 5, além disso foi otimizado o seu processamento, agora ele não vai fritar o seu processador, e claro, ele corrige alguns bugs e implementa recursos. 

Entre os recursos mais esperados, estão os das notificações, pois é ele agora consegue notificar ao usuário semelhante aos avisos que ocorre no Unity que é desenvolvido pela Canonical, então, agora é possível receber até mesmo a notificação de download concluído, como os do Google Chrome. 

Segundo os desenvolvedores, eles continuam com o trabalho e a qualquer momento todos poderão receber mais melhorias, como por exemplos notificações do Telegram, Mozilla Thunderbird e outras funcionalidades relacionadas.

Para instalar o KDE Plasma 5.6 no Ubuntu/Linux Mint e derivados, você deve executar os comandos abaixo:
sudo add-apt-repository ppa:kubuntu-ppa/backports
sudo apt-get update && sudo apt-get dist-upgrade
sudo apt-get install kubuntu-desktop

Não esqueça de quanto reiniciar o seu computador de escolher o KDE na tela de login:

Para o Debian, você deve executar o seguinte comando:
sudo tasksel install kde-desktop

No openSUSE execute o seguinte:
sudo zypper in -t pattern kde kde_plasma

Para Fedora como ROOT execute o comando abaixo:
dnf install @kde-desktop

E para RHEL/CentOS execute o seguinte como ROOT:
yum groupinstall "KDE Plasma Workspaces"

Lançada nova versão da distribuição Antivirus Live CD, o Antivirus Live CD 20.0-0.99.2!

Baseado na versão Beta do sistema operacional 4MLinux 20.0, o Antivirus Live CD 20.0-0.99.2, traz muitos componentes atualizados, bem como as últimas assinaturas de vírus do projeto ClamAV (Clam AntiVirus). Versão 0.99.2 do ClamAV é usado nesta versão atualizada do Antivirus Live CD.

Zbigniew Konojacki informou:

"Antivirus Live CD é um fork oficial do 4MLinux, incluindo o scanner ClamAV. Ele foi projetado para usuários que precisam de um Live CD leve, o que irá ajudá-los a proteger seus computadores contra vírus. A versão mais recente 20.0-0.99.2 é baseado no 4MLinux 20.0 e ClamAV 0.99.2."



Isso mesmo, você pode usar Antivirus Live CD para proteger seu PC contra vírus, se eles forem reconhecidos pelo verificador de vírus ClamAV, é claro. O melhor de tudo, o Antivirus Live CD funciona independentemente do sistema operacional instalado no computador, seja GNU/Linux ou Microsoft Windows.

O Antivirus Live CD 20.0-0.99.2 também inclui várias outras ferramentas de linha de comando úteis que irão ajudá-lo a navegar pelos sistemas de arquivos infectados e remover o malware, como o gerenciador de arquivos Midnight Commander, como você pode ver na imagem em anexo a cima pelo desenvolvedor.

Clicando aqui você poderá baixar o Antivirus Live CD 20.0-0.99.2, você encontrará duas imagens ISO. O menor deles não contém as assinaturas de vírus, e deve ser buscado por aqueles que não podem baixar a maior ISO, que inclui o mais recente banco de dados de assinatura de vírus a partir do projeto ClamAV.

Lançada nova versão do sistema wattOS, o wattOS 10 Microwatt Edition!

Como o próprio nome sugere, o wattOS 10 Microwatt Edition é uma versão mais leve, da distribuição GNU/Linux baseada no Ubuntu e projetado para ser usado em locais onde as pessoas querem ser "eco-friendly", consome menos energia quando se trabalha em seus computadores pessoais. Ele pode ser instalado em PCs antigos com até 128 MB de RAM.

A melhor parte do wattOS 10 Microwatt Edition é que ele pode ser modificá-lo ao seu gosto. Você pode transformá-lo em qualquer coisa que você queira, um servidor inteligente, uma poderosa estação de trabalho, o nome dele, etc. Ele não inclui qualquer coisa por padrão, nem mesmo um navegador web ou player de música, então você vai ter que instalá-los.

"Estamos chamando esta versão de 'faça o que você quer'. Nós eliminamos as coisas que as pessoas normalmente mudam como o navegador web preferido, player de música, editores gráficos, etc, e os substituímos por… nada. Você escolhe o que deseja desinstalar, mudanças, etc."


Baseado no Ubuntu 16.04.1 LTS, utilizando o kernel Linux 4.4 LTS


Baseado no Ubuntu 16.04.1 LTS (Xenial Xerus), o wattOS 10 Microwatt Edition usa o kernel Linux 4.4 LTS, é construído em torno do gerenciador de janelas i3 lado a lado 4.11, que é projetado para usuários avançados. Um navegador minimalista baseado no WebKit está instalado, ou seja, o Surf 0.7, para ajudar a configurar o seu sistema.

Além disso, os usuários encontrarão o gerenciador de arquivos PCManFM 1.2.4 e o visualizador de PDF minimalista Mupdf 1.7a-1, juntamente com o utilitário de gerenciamento de energia PowerTOP, caso você esteja instalando o wattOS 10 Microwatt Edition em um laptop e você quer otimizar o uso da bateria.

Clicando aqui você poderá baixar o wattOS 10 Microwatt Edition para as arquiteturas 32 bits e 64 bits.

Lançada nova versão do SuperTux, o SuperTux 0.5.0!

O SuperTux 0.5.0 agora é a versão mais recente do jogo e depois de estar em desenvolvimento durante os últimos nove meses, durante os quais recebeu um total de cinco RC (Release Candidate), implementando novos recursos que serão listados abaixo.

Max Teufel informou:

"A mudança mais importante para esta versão é um novo editor de níveis que lhe permite criar níveis e mapas dentro do seu próprio SuperTux. E gostaríamos de pedir desculpas por publicar a versão 0.4.0 com um grande número de questões e problemas."


Novo editor de níveis do jogo


Sim, isso mesmo, como o Sr. Teufel revelou acima, a maior novidade da atualização 0.5.0 é um novo editor de níveis no jogo que lhe permite criar os seus próprios níveis ou modificar ao seu gosto. O editor de níveis também permite criar outros mapas.

Outros novos recursos introduzidos no SuperTux 0.5.0 incluem atualizações significativas para os níveis Forest Island e Antarctica, melhorias de desempenho para o motor do jogo, várias correções para os pacotes de idioma, bem como novas músicas.

Por último, mas não menos importante, o SuperTux 0.5.0 vem com várias novas opções de linha de comando e comandos que parecem estar relacionados com o editor de níveis no jogo. Claro, muitos dos problemas relatados por usuários desde SuperTux 0.4.0 foram corrigidos.

Clicando aqui você poderá baixar o SuperTux 0.5.0, ou baixá-lo diretamente da página do projeto no GitHub, onde poderá encontrar binários para sistemas operacionais Microsoft Windows, e alguns detalhes sobre como ajudar a equipe de desenvolvimento a trazer recursos mais impressionantes nas próximas versões.

Como corrigir erro e destravar o /var/lib/dpkg/lock, no Ubuntu, Debian, Linux Mint e derivados!

Como destravar o /var/lib/dpkg/lock, muito conhecido no mundo do apt!
Hoje em dia com tanta pressa que temos ou por descuido, acabamos nos deparando com o erro "Não foi possível obter trava /var/lib/dpkg/lock - open (11: Recurso temporariamente indisponível)" pois é, mas vamos ajudar você a resolver essa situação. Antes da solução e para seu conhecimento, este erro ocorre quando interrompemos a instalação de algum aplicativo ou algum comando que estava sendo usado com o apt.

Para destravar é preciso executar um simples comando:
sudo rm -rf /var/lib/apt/lists/lock

Agora, tente voltar a tarefa que você estava fazendo, caso o problema persista, passe para o próximo passo.

Se após executar o comando o problema persistir, execute um dos comandos abaixo, você não precisa executar todos, mas passe para o próximo caso a opção escolhida não resolva o problema.
1 -
sudo apt-get update 
2 -
sudo dpkg --configure -a
3 -
sudo apt-get -f install

Esperamos ter ajudado!

Como formatar um Pen Drive no Ubuntu, Linux Mint, Debian, Fedora, openSUSE e demais distribuições Linux!

Como formatar um Pen Drive no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, openSUSE e demais distribuições Linux!
Formatar um Pen Drive no Linux é algo simples e prático, e não tem mistério, os comandos abaixo funcionam em qualquer distribuição Linux, seja ela Ubuntu, Linux Mint, Fedora, openSUSE. Antes de executar os comandos você precisa plugar o Pen Drive na porta USB, não se preocupe se o sistema não montar, mas será ótimo se ele detectar e montar.

Vamos agora identificar a partição montada para o seu Pen Drive, para isso execute o comando abaixo:
mount

Observe que a partição do Pen Drive geralmente é reconhecida como /dev/sdb1, no meu caso sdb1, não tente formatar o sdb, cuidado na hora de digitar para não executar os comandos errados, agora que já sabemos a partição que vamos formatar. 

O comando para formatar é simples vamos desmontar, depois formatar e depois ejetar o Pen Drive com segurança. Vamos desmontar porque se formatarmos com ele montado o sistema vai avisar que o sistema de arquivo esta em uso. 
sudo umount /dev/sdb1
sudo mkfs -t vfat /dev/sdb1
sudo eject /dev/sdb1

Como corrigir erro de baixa resolução de tela no GRUB do Ubuntu que usam placas NVIDIA!

Como corrigir erro de baixa resolução de tela no GRUB do Ubuntu em placas NVIDIA!

Alguns usuários tem tido problemas com a tela do GRUB, o famoso Plymouth, pois bem, a resolução dela esta errada em alguns casos, algo em torno de 640x480 é exibido, e claro, isso é um erro que pode ser corrigido facilmente. O problema é que os drivers da NVIDIA são carregados somente após o boot e aí é aonde o problema.

Primeiro vamos editar o arquivo do GRUB:
sudo nano /etc/default/grub

Você deve encontrar o seguinte trecho:
# The resolution used on graphical terminal
# note that you can use only modes which your graphic card supports via VBE
# you can see them in real GRUB with the command `vbeinfo'
#GRUB_GFXMODE=640x480

Nota: Observe que o que vamos mudar é o item GRUB_GFXMODE

Agora, vamos mudar a linha que citei acima e acrescentar outra:
GRUB_GFXMODE=1024x768
GRUB_GFXPAYLOAD_LINUX=keep

Agora, atualize o GRUB com o comando abaixo:
sudo update-grub2

Se o problema também ocorre na tela inicial vamos criar um arquivo que vai resolver este problema de uma vez por todas, para isso execute o comando abaixo:
sudo nano /etc/initramfs-tools/conf.d/splash

Agora, dentro do arquivo cole:
echo FRAMEBUFFER=y

Depois vamos atualizar as configurações:
sudo update-initramfs -u

Por último reinicie a máquina, espero ter ajudado!

Como verificar detalhes sobre o processador/CPU no Linux!

Como verificar detalhes sobre o processador e CPU no Linux!

Sabes os detalhes do processador e da CPU na sua distribuição Linux pode ser importante quando quiser instalar drives, fazer otimizações ou até mesmo por curiosidade. Para isso confira abaixo algumas maneiras práticas de visualizar essas informações.

Para verificar o fabricante, o modelo execute o comando abaixo:
cat /proc/cpuinfo | grep vendor | uniq

Agora que você já sabe o fabricante, vamos descobrir o modelo:
cat /proc/cpuinfo | grep 'model name' | uniq

Para saber a arquitetura execute o seguinte comando:
lscpu

Agora vamos verificar a frequência, você pode um dos dois comandos abaixo:
lscpu | grep -i mhz
ou
cat /proc/cpuinfo | grep -i mhz | uniq

Nota: Não se assuste se a frequência for menor do que a que consta no site do fabricante, alguns processadores podem apresentar esta variação devido a estarem configurados para economizar energia.

Caso queira ver as variações de frequência você pode executar o comando abaixo:
watch -n 0.1 "cat /proc/cpuinfo | grep -i mhz"

Agora, para saber o número de núcleo do processador, execute o comando abaixo:
lscpu

Nota: O item que mostra os núcleos é o Core(s) per socket.

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2016 SempreUPdate, escrito em HTML5/CSS3 para Blogger, utilizando o Google Cloud NL